BandForense: CSI nos 9os anos!

Investigador registrando a cena do crime.

Você sabia que o estudo do padrão no qual o sangue  se espalha no momento do crime revela muitas informações sobre como esse  crime aconteceu? Por mais desagradável que seja lidar com isso, quando um crime resulta em sangue derramado, é ele que funciona como uma das  evidências para os investigadores.

Você sabe qual é o seu tipo de digital? A identificação de impressões digitais,  também conhecida como dactiloscopia,  é o processo de comparar impressões digitais recolhidas na cena do crime com as de um suspeito para determinar se são do mesmo dedo.

Você sabe como abordar uma cena de crime e quais evidências coletar? O objetivo da fase de coleta de provas é encontrar, reunir e preservar todas as evidências físicas úteis para reconstituir o crime e identificar o criminoso, fazendo com que ele seja levado ao tribunal.

Se você gosta de Ciências e de seriados como CSI, Law and Order, Criminal Minds e até mesmo de filmes de mistério como Zodíaco e outros , como os do famoso diretor Hitchcock, então você deve conhecer a turma do BandForense.

O BandForense é um projeto anual do Colégio Bandeirantes e dele participam os  alunos selecionados dos 9os. anos orientados pelas professoras do Departamento de Ciências : Cristiana, Lúcia, Thaís e Marta.

Este projeto aborda conhecimentos das Ciências Forenses e acontece  com muitas atividades práticas, como a reconstrução da cena do crime, a coleta de evidências,  as análises das provas coletadas e as posteriores conclusões para elucidar cada caso proposto de investigação.

As atividades práticas desenvolvidas abordam os conteúdos das ciências em geral, passando por áreas da Biologia, Física, Química, Matemática, entre outras.  Nas fotos publicadas você terá uma ideia geral de algumas atividades realizadas pelos próprios alunos  como por exemplo, tipagem sanguínea, estudo da pele, densidade, refração, trigonometria, etc.

As atividades ocorrem às quartas-feiras no período da manhã.

 

O BandForence foi iniciado em março deste ano com 20 alunos selecionados, que iniciaram o Projeto  como IT´s (Investigadores Trainees).

Após capacitações teóricas e práticas, avaliações e soluções de casos criminais propostos, os alunos investigadores IT´s passaram para a categoria seguinte de investigadores IJ´s (Investigadores Juniores).

No segundo semestre, nossos investigadores  IT´s  já preparados para resolver casos mais complicados, continuarão evoluindo e contarão com mais um apoio importante: o perito forense Julio de Carvalho Ponce do IC (Instituto de Criminalística do Estado de São Paulo),  especialista na área de análise de fármacos, que apresentará a carreira forense no Brasil, relatando casos  famosos e atividades práticas para o grupo todo.

Em 2013 teremos novos candidatos a investigadores!!!

Você será um deles???? Pense nisso.

 

Compartilhe:

M & M’s e Evolução – 9os anos aprendem a pesquisar a adaptação de uma espécie ao seu meio

O que M&M’s têm a ver com evolução? Este é o material didático sugerido pelo Howard Hughes Medical Institute (HHMI) para ensinar alunos do Ensino Fundamental sobre como pesquisar a adaptação de uma espécie ao seu meio, e como elaborar experimentos, tabular dados, fazer previsões e construir gráficos que demonstrem a influência da entrada de uma espécie predadora em um ambiente.

Os os alunos do 9o ano, ao longo de 3 aulas neste 2.o bimestre, testam a adaptabilidade de uma espécie de “ostras”, o Clamys sweetus tipo M e tipo R, para ver qual está mais apta a sobreviver quando um novo predador é introduzido. Testam a dureza da “concha”, a competitividade entre as duas espécies e a adequação das cores (mimetismo). Aprendem a discutir o que é controle, variável dependente e variável independente. Finalmente, aprendem a elaborar um novo teste baseado no que viram, para medir as chances desta espécie se adaptar se  uma nova mudança ocorrer no meio.

Esta aula foi trazida de um congresso de ensino de ciências pela Profa. Cristiana, coordenadora do curso, o NSTA (National Science Teachers Association) e adaptada para ser incorporada no laboratório de biologia. Os alunos estão fazendo a pesquisa com muito entusiasmo. Mas existe um aviso importante: Não podem comer as ostras! Senão elas entrariam em extinção antes mesmo da pesquisa começar!

Testando a dureza da concha

Testando a dureza da concha

Organizando a tabela de testes.

Organizando a tabela de testes.

Tabela organizada

Tabela organizada

Testando a dureza da "concha".

Testando a dureza da "concha".

Anotando resultados.

Anotando resultados.

Compartilhe: