BandForense – parceria para desvendar o crime, de verdade!

Julio_BandForense_cenaAs atividades do projeto interdisciplinar BandForense ganharam nova dimensão. Os 23 alunos participantes da versão 2013 do projeto contam agora com a assessoria do perito criminal Júlio de Carvalho Ponce do Núcleo de Toxicologia Forense  do Instituto de Criminalística-IC-SP,  que orientou e discutiu com eles a abordagem inicial da cena do crime e a revelação de digitais escondidas, usando processos químicos avançados tais como cianoacrilato e ninhidrina.

Julio_digitais

Foram duas participações diretas do perito apresentando dados e situações reais, trazendo bastante adrenalina ao projeto. Ao longo do ano, o Julio fará mais quatro intervenções. Este ano já foram estudados os tópicos: registro da cena do crime, coleta e preservação de evidências, análise de vidro, digitais, tipagem sanguínea e padrões de espalhamento de gotas de sangue. Tudo isso imerso em muita discussão científica baseada em fundamentos teóricos sólidos.

Mas o que torna o projeto sensacional é  a animação dos alunos participantes nos momentos de prática, toda baseada em kits importados. Esse envolvimentoAvaliaçao1_bandforense já foi recompensado, pois, após a primeira avaliação parcial dos participantes, todos atingiram muito bem os objetivos propostos e  foram promovidos de investigadores “trainees” para investigadores juniores. Até o final do ano eles resolverão vários outros crimes adquirindo novas competências científicas, evoluindo sempre!

Compartilhe:

BandForense conclui primeira turma

Chegou ao fim o primeiro ano do Band Forense, curso livre ministrado aos alunos dos 9.os anos, que recria as técnicas do seriado CSI para solucionar crimes. A formatura contou com a presença dos pais e dos professores no anfiteatro do Colégio.

“Fizemos uma avaliação com os alunos, e eles se mostraram bastante maduros, gostaram bastante do curso, mas também deram dicas para que fique ainda melhor. Para o ano que vem, acatar várias das sugestões, como trazer mais vezes um perito que trabalha no campo”, explicou a coordenadora de Tecnologia Educacional e responsável pelo curso, Cristiana Assumpção.

Ao longo do ano foram apresentados cinco casos misteriosos a serem solucionados com bases científicas. Isso incluiu coleta de DNA, digitas e evidências para chegar à resposta certa de quem eram os criminosos. “Foi muito interessante a integração da ciência na atividade. Tivemos aulas teóricas e práticas bem definidas, utilizamos os laboratórios e, para todos os casos que tivemos que solucionar, a parte teórica foi toda aplicada na prática”, contou o aluno José Henrique Ballini.

No dia da formatura, os estudantes participantes encenaram um dos casos resolvidos durante o ano: o de um atropelamento suspeito. “No BandForense aprendemos muita coisa que não teríamos no ano letivo. Muitas ações divertidas, como coletar DNA e digitais. No encerramento pudemos mostrar isso para os nossos pais”, finalizou a aluna Carolina Stampone.

Compartilhe:

BandForense: CSI nos 9os anos!

Investigador registrando a cena do crime.

Você sabia que o estudo do padrão no qual o sangue  se espalha no momento do crime revela muitas informações sobre como esse  crime aconteceu? Por mais desagradável que seja lidar com isso, quando um crime resulta em sangue derramado, é ele que funciona como uma das  evidências para os investigadores.

Você sabe qual é o seu tipo de digital? A identificação de impressões digitais,  também conhecida como dactiloscopia,  é o processo de comparar impressões digitais recolhidas na cena do crime com as de um suspeito para determinar se são do mesmo dedo.

Você sabe como abordar uma cena de crime e quais evidências coletar? O objetivo da fase de coleta de provas é encontrar, reunir e preservar todas as evidências físicas úteis para reconstituir o crime e identificar o criminoso, fazendo com que ele seja levado ao tribunal.

Se você gosta de Ciências e de seriados como CSI, Law and Order, Criminal Minds e até mesmo de filmes de mistério como Zodíaco e outros , como os do famoso diretor Hitchcock, então você deve conhecer a turma do BandForense.

O BandForense é um projeto anual do Colégio Bandeirantes e dele participam os  alunos selecionados dos 9os. anos orientados pelas professoras do Departamento de Ciências : Cristiana, Lúcia, Thaís e Marta.

Este projeto aborda conhecimentos das Ciências Forenses e acontece  com muitas atividades práticas, como a reconstrução da cena do crime, a coleta de evidências,  as análises das provas coletadas e as posteriores conclusões para elucidar cada caso proposto de investigação.

As atividades práticas desenvolvidas abordam os conteúdos das ciências em geral, passando por áreas da Biologia, Física, Química, Matemática, entre outras.  Nas fotos publicadas você terá uma ideia geral de algumas atividades realizadas pelos próprios alunos  como por exemplo, tipagem sanguínea, estudo da pele, densidade, refração, trigonometria, etc.

As atividades ocorrem às quartas-feiras no período da manhã.

 

O BandForence foi iniciado em março deste ano com 20 alunos selecionados, que iniciaram o Projeto  como IT´s (Investigadores Trainees).

Após capacitações teóricas e práticas, avaliações e soluções de casos criminais propostos, os alunos investigadores IT´s passaram para a categoria seguinte de investigadores IJ´s (Investigadores Juniores).

No segundo semestre, nossos investigadores  IT´s  já preparados para resolver casos mais complicados, continuarão evoluindo e contarão com mais um apoio importante: o perito forense Julio de Carvalho Ponce do IC (Instituto de Criminalística do Estado de São Paulo),  especialista na área de análise de fármacos, que apresentará a carreira forense no Brasil, relatando casos  famosos e atividades práticas para o grupo todo.

Em 2013 teremos novos candidatos a investigadores!!!

Você será um deles???? Pense nisso.

 

Compartilhe: