Alunos do 8º ano do Band reconhecem o excesso de açúcar presente em bebidas

Você já pensou quanto açúcar você está consumindo quando bebe um refrigerante ou suco?

Consegue imaginar como é carregar 100 g de açúcar branco na mão?

Nos últimos anos, numerosos estudos têm sido realizados para descobrir as causas da obesidade infanto-juvenil. A maioria destes estudos tem identificado os erros nos hábitos alimentares como sendo o principal fator responsável por causar obesidade nas crianças e adolescentes. Além disso, a falta de atividade física bem como outros fatores genéticos têm sido identificados como principais razões por trás do ganho de peso repentino em crianças. No caso da alimentação, é nítida a quantidade excessiva de açúcar consumida por pessoas nessa faixa etária. Conhecer a quantidade de açúcar em diferentes alimentos contribui para o controle da obesidade.

Ao participar do National Science Teachers Association (NSTA) National Conference em San Antonio, a professora de ciências Mariana Lorenzin teve a oportunidade de vivenciar uma atividade promovida pelo FDA (Federal Drug Administration) justamente para educar as pessoas sobre a quantidade escondida de açúcar que consumimos quando bebemos sucos, refrigerantes, milkshakes, entre outras bebidas populares. Esta experiência gerou uma ideia para a aula prática ao ser compartilhada com os professores Lúcia e Waldir, da equipe de Ciências e a equipe técnica do Laboratório de Biologia, Bernardo e Milton.

foto

DSCN4010

O objetivo desta aula foi conhecermos a quantidade de açúcar presente em diferentes bebidas consumidas frequentemente pelos adolescentes. Para provocarmos a reflexão, iniciamos com as questões:

Quais fatores você acredita que estejam relacionados à obesidade infanto-juvenil?

Bebidas e líquidos contribuem para o aumento da ingestão de calorias em nossa dieta?

DSCN4038

Cada grupo recebeu um kit contendo um conjunto de bebidas, rótulos de bebidas e sacos plásticos contendo diferentes quantidades de açúcar. Foi solicitado que eles relacionassem os saquinhos contendo açúcar com as imagens das bebidas.

DSCN4029

Dessa forma, os alunos levantaram hipóteses a respeito da quantidade de açúcar presente em cada bebida.

DSCN4017

Além disso, os grupos receberam as informações nutricionais impressas e deveriam relacioná-las com cada bebida.

É incrível observar a quantidade de açúcar presente em diferentes bebidas. Por exemplo, uma Coca-Cola de 600 ml possui 32g de açúcar. Já um milk shake de 500 ml possui 109g de açúcar comum!

Por meio dessa prática, os alunos puderam perceber que ingerimos muito mais açúcar do que nos damos conta. Dessa forma, fica mais fácil fazer escolhas saudáveis para a alimentação.

Além dessa prática, os alunos puderam observar também que uma lata de refrigerante com açúcar afunda mais na água do que uma lata com refrigerante “zero”, comprovando de uma forma fácil de observar que existe uma grande quantidade de açúcar presente, a ponto de afetar a densidade da bebida!

DSCN4238

Quem sabe agora fazemos escolhas melhores na hora da sede!

 

Compartilhe:

Corpo Humano – Os principais órgãos internos na visão dos alunos dos 8os anos…

Para identificar e entender as estruturas do Corpo Humano, os alunos dos 8os.anos realizaram, no 2o. Bimestre, atividades práticas no laboratório de Ciências, com os professores Lúcia, Mariana e Waldir.

Essas atividades levaram os alunos a refletir sobre as seguintes questões:

Quais são os principais órgãos do corpo humano?

Onde os órgãos internos do corpo ficam localizados?

Os alunos reunidos em grupos trocaram ideias sobre os conhecimentos que já tinham sobre o próprio corpo e iniciaram a tarefa de representa-lo com seus órgãos internos nas posições corretas.

A primeira etapa foi fazer o contorno do próprio corpo usando caneta preta e papel pardo cortado no tamanho ideal para essa atividade.

DSCN3612

Após o contorno ter sido feito, os órgãos começaram a ser desenhados em cores diferentes, com suas respectivas legendas.

DSCN3623

DSCN3616

DSCN3639

Os professores explicaram aos alunos que as posições dos órgãos no interior do corpo estão associadas ao longo processo de evolução dos seres humanos e que essas posições garantem a perfeita  execução de suas funções, incluindo os que estão dispostos de forma assimétrica, como o fígado e o coração.

Os desenhos são fixados na lousa e as   correções são feitas observando o modelo anatômico do corpo humano feito de vinil.

DSCN3627DSCN3630

DSCN3631

Assim, os alunos aprendem mais detalhes sobre os vários sistemas que compõem o corpo humano e como os órgãos cooperam entre si para mantê-lo saudável.

Compartilhe:

6 anos – Ciência,Tecnologia e Meio Ambiente

No sexto ano após discussões em sala de aula os alunos elaboraram textos relacionando como a Ciência interfere em novas tecnologias e quais seus impactos sobre o Meio Ambiente.

Confira nos links abaixo os textos selecionados

6B

Maria – http://migre.me/dDfmZ

Renata – http://migre.me/dDfka

6C

Beatriz – http://migre.me/dDfpZ

Lucas – http://migre.me/dDfru

6D

Luiza – http://migre.me/dDftl

6E

Lucas – http://migre.me/dDfwx

Rafaella – http://migre.me/dDfAi

6F

Ana Luiza – http://migre.me/dDfCo

Gabriela – http://migre.me/dDfDO

Compartilhe:

Treinamento de Primeiros Socorros – 8os. anos e CP1

Alunos treinando carregar paciente em maca.

Como parte da proposta da disciplina de Ciências nos 8os. anos e CP1 que tem como objetivo conhecer o próprio corpo para o exercício do autocuidado e, considerando o elevado número de mortes ou sequelas que ocorrem no mundo pela ausência ou ocorrência de erros e demora no atendimento pré hospitalar, após três bimestres estudando os sistemas do corpo, os alunos dos 8os. anos e CP1 participaram, no 4º. Bimestre, de uma série de treinamento em Primeiros Socorros.

Acompanhados por seus professores de Ciências, Lúcia, Mariana e Waldir, os alunos receberam material didático específico e assistiram a uma palestra inicial, ministrada pela equipe do COEPEM (Centro Ortopratika de Ensino e Pesquisa em Emergências Médicas) sobre os principais acidentes que ocorrem no Brasil, como poderiam ser evitados e como proceder no primeiro atendimento.

Nos treinamentos práticos os alunos receberam kit de Primeiros Socorros e aprenderam as técnicas de imobilização e transporte da vítima de traumas, além da prática da Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) em caso de parada cardíaca, com uso do Desfibrilador Externo Automático (DEA).

Treinando primeiros socorros.

Os alunos aprovados no curso teórico e prático receberam a carteirinha de Socorrista Mirim, certificado pela American Heart Association, com validade de 02 anos.

Fazendo massagem cardíaca no boneco.

 

 

 

É importante lembrar que, quando corretamente executados, procedimentos simples são capazes de salvar vidas e auxiliar nos cuidados com a vítima.

Esperamos que os conhecimentos sobre os Primeiros Socorros possam ajudar na manutenção dos Elos da Sobrevivência!

Compartilhe:

Aulas práticas de vertebrados no laboratório de Biologia

Os alunos estudam utilizando recursos tecnológicos e coleções taxonômicas do acervo do laboratório, como por exemplo uma mandíbula de tubarão.

Mandíbula de tubarão

Nas aulas práticas de Biologia, a vida é tratada com respeito e carinho, além de colocar os alunos em contato com animais bem cuidados e alimentados, as aulas estimulam a observação e interação do aluno com os animais, tornando-as uma experiência  inesquecível.

 

Nas aulas de vertebrados do laboratório de Biologia são demonstradas as fases de desenvolvimento dos anfíbios, que passam por transformações (metamorfose) para sair do ambiente aquático e se adaptar ao ambiente terrestre. Além de observarem atentamente os exemplares vivos, os alunos aproveitam para alimentar as rãs e os girinos. Após as aulas, os animais serão devolvidos para seu habitat natural em total segurança.

O trabalho em grupo e aplicação do método científico  leva a discussões e interação entre os alunos e os professores, tornando as aulas ricas e produtivas .

O acervo completo faz com que o aprendizado seja realmente prático e estimulante.

Rã diafanizada para observação da estrutura óssea.

 

Compartilhe:

BandForense: CSI nos 9os anos!

Investigador registrando a cena do crime.

Você sabia que o estudo do padrão no qual o sangue  se espalha no momento do crime revela muitas informações sobre como esse  crime aconteceu? Por mais desagradável que seja lidar com isso, quando um crime resulta em sangue derramado, é ele que funciona como uma das  evidências para os investigadores.

Você sabe qual é o seu tipo de digital? A identificação de impressões digitais,  também conhecida como dactiloscopia,  é o processo de comparar impressões digitais recolhidas na cena do crime com as de um suspeito para determinar se são do mesmo dedo.

Você sabe como abordar uma cena de crime e quais evidências coletar? O objetivo da fase de coleta de provas é encontrar, reunir e preservar todas as evidências físicas úteis para reconstituir o crime e identificar o criminoso, fazendo com que ele seja levado ao tribunal.

Se você gosta de Ciências e de seriados como CSI, Law and Order, Criminal Minds e até mesmo de filmes de mistério como Zodíaco e outros , como os do famoso diretor Hitchcock, então você deve conhecer a turma do BandForense.

O BandForense é um projeto anual do Colégio Bandeirantes e dele participam os  alunos selecionados dos 9os. anos orientados pelas professoras do Departamento de Ciências : Cristiana, Lúcia, Thaís e Marta.

Este projeto aborda conhecimentos das Ciências Forenses e acontece  com muitas atividades práticas, como a reconstrução da cena do crime, a coleta de evidências,  as análises das provas coletadas e as posteriores conclusões para elucidar cada caso proposto de investigação.

As atividades práticas desenvolvidas abordam os conteúdos das ciências em geral, passando por áreas da Biologia, Física, Química, Matemática, entre outras.  Nas fotos publicadas você terá uma ideia geral de algumas atividades realizadas pelos próprios alunos  como por exemplo, tipagem sanguínea, estudo da pele, densidade, refração, trigonometria, etc.

As atividades ocorrem às quartas-feiras no período da manhã.

 

O BandForence foi iniciado em março deste ano com 20 alunos selecionados, que iniciaram o Projeto  como IT´s (Investigadores Trainees).

Após capacitações teóricas e práticas, avaliações e soluções de casos criminais propostos, os alunos investigadores IT´s passaram para a categoria seguinte de investigadores IJ´s (Investigadores Juniores).

No segundo semestre, nossos investigadores  IT´s  já preparados para resolver casos mais complicados, continuarão evoluindo e contarão com mais um apoio importante: o perito forense Julio de Carvalho Ponce do IC (Instituto de Criminalística do Estado de São Paulo),  especialista na área de análise de fármacos, que apresentará a carreira forense no Brasil, relatando casos  famosos e atividades práticas para o grupo todo.

Em 2013 teremos novos candidatos a investigadores!!!

Você será um deles???? Pense nisso.

 

Compartilhe:

Ciência e Ética

Depois de discutirem em sala de aula termos relativos a Ética e suas aplicações na Ciência os alunos do 7o. ano do Ensino Fundamental foram convidados a elaborar um texto que contasse a história de um cientista que passe por um dilema ético.

Abaixo você encontra os links para os textos selecionados pelo  professores!

Confira:

Beatriz S, 7ºF

Catarina L, 7ºF

Victoria N, 7ºF

 

Compartilhe:

O que os alunos do 6o. ano pensam sobre Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente?

            Logo na primeira semana de aula de 2012,  os alunos do 6o. ano do Ensino Fundamental elaboraram textos definindo o que entendem por Ciência e quais as suas aplicações e relação com Meio Ambiente e Tecnologia.

            Os textos foram lidos, discutidos em sala de aula com as professoras e considerados de grande qualidade. Vale a pena conferir!!

Para acessar os textos enviados pelos alunos clique nos links abaixo:

Beatriz F. 6º B

Gabriela Y. 6º B

Jullyna Y. 6º B

Felipe H. 6ºD

Lucas B. 6º D

Bianca D. 6 º E

Isabela F. 6ºE

Mariana C. 6º E

Barbara N.  6º F

Jonas S. 6ºF

Compartilhe:

Faça uma viagem com os alunos das 1.as Séries pelos Biomas representativos do planeta.

Os Alunos dos 1.os anos do Ensino Médio orientados pelos professores do laboratório de biologia apresentaram um trabalho em grupo sobre as diferenças entre alguns biomas representativos no planeta.  Além de destacarem a importância dos parques nacionais ao ecossistema, apresentaram alguns filmes, que podem ser assistidos nos links abaixo, sobre a Mata Atlântica, o Parque Nacional da Tijuca no Rio de Janeiro, o Olympic National Park nos EUA em Washington com variedades de plantas pteridófitas e o Parque Nacional de Denali no Alasca caracterizado pela Tundra, além de conter informações sobre os respectivos animais emblemáticos com nome científico e popular e hábito alimentar dos mesmos.

Vale à pena entrar nessa viagem e conferir estes Biomas assistindo aos vídeos abaixo!

Boa viagem!

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Dk9tMXtZ_9o]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ReDo9k9e-DI]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=7-l4jCUWSmY]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=AGg2HeZOfCA]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=39CxOZ_KA-I]

Compartilhe:

Biotecnologia vem para o laboratório dos 3os anos do Ensino Médio

Os professores de laboratório de biologia de 3o ano do Ensino Médio, Prof. Lúcia, Régis e Cristiana, junto com as professoras responsáveis pelo Projeto Biotecnologia, Profas. Ana Cristina e Marina, e os funcionários responsáveis pelo preparo das aulas, Bernardo e Milton, fizeram na sexta feira, dia 16 de abril, uma  oficina sobre técnicas de biotecnologia que podem ser adaptadas a uma aula de 50 minutos. Desde que o Projeto Biotecnologia começou em 1998, tem sido um sonho antigo conseguir trazer um pouco do que acontece para os poucos alunos que participam do projeto para os demais alunos, dentro da sala de aula, de forma curricular.

Professoras Ana Cristina e Marina extraindo DNA.

Professoras Ana Cristina e Marina extraindo DNA.

Dra. Karin e Prof. Régis preparando material para extração de DNA de morango.

Dra. Karin e Prof. Régis preparando material para extração de DNA de morango.

Prontos para começar: Milton, Bernardo e Profa. Lúcia a postos.

Prontos para começar: Milton, Bernardo e Profa. Lúcia a postos.

A oficina foi ministrada por parceiros pesquisadores da USP , Dra. Karin Hoch Fehlauer Ale e Dr. Ezequiel Ale, doutores que trabalham com biotecnologia no seu cotidiano, ao realizar suas pesquisas em diversas áreas. Trouxeram ideias de  como ensinar diferentes tópicos mais complicados, dando dicas de como contextualizar as descobertas e como valorizar o que é  “fazer ciência”.

A ciência do nosso cotidiano.

A ciência do nosso cotidiano.

Dr. Ezequiel Ale: pronto para começar a aula.

Dr. Ezequiel Ale: pronto para começar a aula.

Dra. Karin e Laura preparando material.

Dra. Karin e Laura preparando material.

A oficina terá uma segunda parte, onde outras práticas serão ensaiadas para serem aplicadas aos alunos. Em 2010 serão incorporadas 3 aulas, que incluem eletroforese, extração de DNA e técnicas de biotecnologia.

O laboratório de biologia já adquiriu material  como micropipetas, cubas de eletroforese, ponteiras e mini-centrífugas, entre outros, para os alunos terem acesso a um laboratório completo de biologia molecular, tendo assim contato com as técnicas mais modernas de pesquisa, em uma das áreas que hoje mais cresce na ciência.

Equipamento necessário para a aula.

Equipamento necessário para a aula.

A mesa do professor.

A mesa do professor.

A técnica da USP, Laura, demonstrando como fazer a medida.

A técnica da USP, Laura, demonstrando como fazer a medida.

Profa. Lúcia e Bernardo preparando a extração de DNA.

Profa. Lúcia e Bernardo preparando a extração de DNA.

Milton medindo o material.

Milton medindo o material.

Colocando o material no banho-maria.

Colocando o material no banho-maria.

Compartilhe: