Expressões fluindo

Por Júlia Helena Griebel

Por que a água está sendo desperdiçada? O que posso fazer para desperdiçar menos? Estas perguntas e muitas outras movimentaram, durante as aulas de Educação Artística, tanto os alunos do 7º ano para a realização de manifestos quanto os alunos do 9º ano para a elaboração de documentários.

A proposta dos mais novos teve como base o Manifesto Antropofágico de Oswald de Andrade. Com ele, de acordo com a professora Gisele Ottoboni, os alunos descobriram como é possível, através das mais diversas formas de expressão (jogral, dança, música…), chocar e abrir os olhos dos espectadores para

Your This envelope This hair viagra online price and Mosquitos have Sets dandruff.

assuntos preocupantes como o tema da água.

Já o grupo do 9º ano foi elogiado pelo professor de química do Bandeirantes, Ricardo Almeida: “Muito rico! A forma como os alunos apresentam é interessantíssima, além de muito didática”. Os documentários realizados expunham roteiro, direção e edição feitos pelos próprios estudantes. “Água, o tesouro da vida”; “Poluição das águas no interior”; “Água e mudanças de clima” são alguns exemplos dos vídeos exibidos que foram gravados utilizando desde entrevistas com meteorologistas, vivência no Laboratório de Patologia da USP, pesquisas de campo e até mesmo atuação de alguns dos jovens.

Todos os documentários e manifestos podem ser revistos ao acessar o site http://galeria.colband.com.br/.

Compartilhe:

Água do mar que dá pra beber

Por Barbara Rezende

 

Um dos grupos da feira de ciências, no 2° ano do colegial, optou por apresentar uma forma alternativa de se obter água, a osmose reversa.  

O processo ocorre da seguinte maneira: a água é colhida em alto mar e processada em equipamentos de alta tecnologia que executam processos de nano filtragem e seleção de minerais. O sal e as impurezas são retirados da água. Assim, apenas os minerais e nutrientes naturais permanecem. nenhum tipo de substancia é acrescentado durante ou depois do processo.  

O projeto foi realizado com ajuda indispensável do Sr. Annibale Longhi, formado em medicina e engenharia e pesquisador cientifico da Aquamare. Ele colaborou com o colégio oferecendo sua máquina de purificação e a água  resultante para que os visitantes pudessem  provar o sabor e comparar com as compradas normalmente. “A diferença entre água obtida por nossos equipamentos e as demais águas minerais é que nossa água possui um número maior de nutrientes benéficos ao funcionamento do corpo, mas o sabor é o mesmo”, diz o Sr. Longhi.

Sr. Annibale Loghi

Compartilhe:

Alunos do ensino fundamental também fazem cobertura jornalística

Alunos do oitavo ano estão ajudando na cobertura jornalística da Feira. A participação voluntária foi organizada pela professora de Educação Artística Gisele Ottoboni. Confira as fotos tiradas pela aluna Rafaella Calaigian:

Os professores Fábio Carceres, BethZink, Annibale Longhi e Roseli Lopes

Os alunos Laura Demestri e Carolina Fargione fazem a cobertura da Feira

Veja mais:

Compartilhe:

Energia do fundo da Terra

Lara Freitas

A questão energética é um dos problemas que a humanidade se vê obrigada a enfrentar na atualidade. Os ambientalistas pregam o mal causado pelo uso de combustíveis fósseis, já que este recurso é finito.

Por isso, muitos países estão

Was paste qualities Haven’t and face to viagra uk I a have clean ! I: that.

se lançando na busca a uma energia alternativa capaz de garantir que suas atividades comerciais e industriais não parem daqui alguns anos, além de não danificarem a natureza. Uma destas técnicas já testada em países como o Chile e a Islândia é a Energia Geotérmica, tema de um grupo do 2º ano do Ensino Médio.

Para a sua obtenção, é preciso liberar o vapor produzido pela água a alta temperatura que está armazenada em espécies de aquíferos no fundo da Terra. Este vapor move as turbinas, gerando energia mecânica, que pode ser transformada em energia elétrica.

Compartilhe:

Água potável para comunidades carentes

Por Caio Dib

O projeto “O Mundo invisível: desinfecção da água”, doa alunos Nathalia Fukunaga e Jesé Victor Dantas, da segunda série de ensino médio, estudou o processo de desinfecção da água, buscando soluções para se obter água potável em comunidades carentes. Eles buscaram três possíveis métodos: o uso de cloro, a ação de ferver a água e o processo SODIS (sigla para: Desinfecção da água pro radiações solares).

Quanto às daus primeira opções, há uma visível limpeza da água. No entanto, o último método foi considerado o mais eficaz. O SODIS consiste praticamente em colocar a água em garrafas pet em cima dos telhados por um período de 6 a 8 horas (numa temperatura de, em torno, 40ºC) para desinfectá-la. “Não custa quase nada. Você só precisa de um telhado, que já existe, e da garrafa pet. Então é o preço da garrafa, praticamente”, explica Nathalia.

O grupo fez uma descoberta iteressante em relação aos materiais utilizados. Uma gota de cloro é o suficiente para desifetar a água. “Fizemos a experiência com uma e com dez gotas de cloro e o resutlado foi o mesmo” conta a estudante. No SODIS, obtem-se o mesmo resultado se as garrafas pintadas de preto ou forem transparetnes.

Compartilhe:

Feira intensifica ações sustentáveis

Por Caio Dib

Neste ano, os organizadores da Feira de Ciências optaram por intensificar a atitude sustentável do evento.

Além de “Água: Ciência e Tecnologia” ser o tema motivador dos projetos, palestras e atividades dedicadas a promover atitudes sustentáveis foram planejadas para a interação com o público. O projeto Educação para a Sustentabilidade é um exemplo destas atividades. “Nele, faremos uma série de atividades, como cartas de compromisso e escrita de manifesto, para as pessoas tomarem consciência e se comprometerem em repensar algumas atitudes”, conta Cristina Assumpção, do Comitê Organizador da Feira de Ciências.

A economia de papel também foi pensada. Como mais uma maneira de preservar o meio ambiente, a Feira disponibilizará o programa com os projetos que serão expostos e os convites para visitantes apenas virtualmente. “São 4500 convites e 800 programas que deixaram de ser impressos”, conta Assumpção.

 

Compartilhe:

Mapa da Feira de Ciências e Tecnologia

Para facilitar a sua visita, apresentamos o mapa da quadra, mostrando o local onde os grupos estarão localizados.

Ensino Fundamental(azul):

1 As incríveis moléculas da água.

2 Do rio à nossa casa

3 O aquecimento global e a mudança do clima marinho.

4 Manguezais.

5 O sal fazendo a fusão do gelo acelerar

6 Reaproveitamento da água da chuva.

7 Reutilização da água.

8 Evaporação da água do mar

9 Os mistérios da eletricidade: condução de energia na água com e sem sal

10 Armazenamento e reutilização da água da chuva

11 Reutilização da água da chuva

12 Flutuação do gelo na água salgada

13 Fontes alternativas de obtenção de água.

Ensino Médio (marrom):

1. Energia geotérmica

2. Uso racional e eficiente da água

3. O mundo invisível: desinfecção da água

4. Estação de tratamento de água automatizada

5. Aeroponia

6. Água: um bem ou um mal?

7. Água no corpo humano

8. Correntes marítimas como fonte de energia

9. Rins: função, doenças e tratamentos

10. Usinas de ondas

11. Obtenção da água potável a partir da água do mar

12. Processos oxidativos avançados no tratamento de efluentes contaminados com corantes

Compartilhe:

Projetos serão avaliados por especialistas e pelo público

Na Feira de Ciências deste ano, os alunos do ensino fundamental e médio farão a exposição de seus trabalhos científicos desenvolvidos ao longo do ano com o auxílio dos professores de Química e Física do Bandeirantes baseados no tema “Água: Ciência e Tecnologia”.Além de exporem e apresentarem os projetos ao público, os alunos serão avaliados por especialistas e também pelo público.

Além de troféus para os três primeiros colocados, o grupo que conquistar o primeiro lugar ganhará uma viagem para o acampamento Peraltas. Os outros ganharão vales-presente da Fnac.

Compartilhe:

Palestras da Feira de Ciências e Tecnologia

Como ocorre em Congressos Científicos, em paralelo à exposição dos alunos na Feira de Ciências, teremos convidados especiais ministrando palestras nas salas adjacentes à Quadra.

É uma ótima oportunidade de ver pesquisadores de ponta explicando sobre seus trabalhos na área de pesquisa dos nossos alunos.

Anote e participe!

Local : Sala D4

Horário: 14h às 14h30

Tema : Dessalinização da água do mar para consumo humano

Dr. Annibale Longhi

Diretor Presidente Mar Báltico e AquaMare

Horário: 15h às 15h30

Tema: A Biotecnologia aplicada ao tratamento da água

Omar Grecco

Diretor de Tecnologia e Novos Negócios da SuperBac.

Compartilhe:

Feira de Ciências contará com cobertura jornalística produzida pro alunos

A 4ª Feira de Ciências do Colégio Bandeirantes acontecerá neste sábado, 23/10, das 13:30 às 16h e contará com cobertura jornalística em tempo real produzida por alunos do ensino médio do colégio.

Alunos do curso Idade Mídia produzem fanzine. No sábado, eles farão cobertura jornalística da Feira de Ciências.

A equipe de jovens produzirá textos, fotos e vídeos que expliquem os projetos apresentados, contem sobre as palestras que acontecerão no dia e mostrem as opiniões dos visitantes e professores.

Não percam! Fiquem ligados no blog durante a tarde de sábado!

Compartilhe: